quarta-feira, 16 de abril de 2014

Começar de Novo, de Sue Moorcroft - Opinião

Começar de Novo, de Sue Moorcroft

Tess Riddell considera o seu querido Land Rover Freelander mais confiável do que qualquer homem - especialmente o ex-noivo, Olly Gray. Depois deste terminar a relação por e-mail, Tess segue em frente com a vida e muda-se para um chalé perfeito no campo. Tess descobre a alegria da vida na aldeia e é lá que conhece Miles Rattenbury. Ao conversarem, descobrem que são praticamente vizinhos. Separados por todo um mundo, acabam por criar uma amizade tão intensa quanto improvável.
Porém, no momento em que a relação está prestes a tornar-se em algo mais profundo, uma velha paixão vem procurar Miles e abalar a relação…
Será o amor entre ambos forte o suficiente para ultrapassar o passado? Ou vai exigir mais do que estão preparados a dar?

Um romance comovente e divertido sobre uma mulher que aprende que é possível a vida mudar e ficar melhor.

Andava a precisar de uma leitura leve, fresca, romanceada. Começar de Novo chegou mesmo na altura certa e por isso, sem medos, agarrei-me a ele.
Não conhecia a autora, confesso, mas impressionou-me bastante… e no bom sentido. Uma escrita fluída, fácil, que agarra o leitor e o faz viajar pelas suas páginas.
A história é bem simples. Tess, a personagem principal, sofre um revês na vida quando o seu futuro marido cancela o casamento dois dias antes… por email. Decidida a mudar de vida, a esquecer o passado, seguir em frente e fechar a cadeado as lembranças dolorosas, Tess muda-se para o campo, uma aldeia maravilhosa.
Na aldeia Tess é obrigada a enfrentar os seus mais recentes medos: o medo de criar amizades, de falar com as pessoas, de confessar o seu passado. Conhece personagens fascinantes como Angel, Peter, Miles e, a minha preferida, Lucasta, a sua vizinha do lado.
Confesso que Lucasta e sua história de amor clandestina foi a minha parte preferida da leitura.
Através de uma escrita envolvente percebemos a forma como as ideias pré concebidas de Tess mudam à medida que conhece melhor Miles, ou Ratty como é conhecido. Mecânico, filho de “boas famílias” e apaixonado por carros antigos Ratty acredita que o sexo foi criado de propósito para ele, de tanta satisfação que tira ao saltar de cama em cama. Mas Tess revela-se uma agradável surpresa… e uma mais difícil cama. E, aos poucos, a relação conturbada dos dois torna a leitura ainda mais interessante e muito difícil de largar.
Mas…. há sempre um mas… Olly, o ex-noivo, está de volta para assombrar o casal. Também Franca, uma ex-namorada, está de volta. Conseguirá o amor de ambos sobreviver a tudo?
Confesso que quase no final do livro a reviravolta fez-me colocar em causa as ideias que tinha para o final. Algo que não se está à espera e que torna este livro ainda mais delicioso.
Foi, sem dúvida, uma boa leitura, uma boa descoberta. Um romance moderno, actual, instigante e sem aquelas pseudo erotices que andam na moda.

Aconselho a quem quiser passar um bom bocado, distrair-se do dia-a-dia.

3 comentários:

  1. Mas porquê que os fulanos do passados aparecem sempre quando menos são precisos? Irra.
    Feliz por te "ver" de volta ao teu cantinho.
    Beijinho com saudades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois parece que sim. Mas há ainda piores. Há aquelas pessoas terríveis que procuram os fulanos do passado :p
      Obrigada querida. Um beijo enorme com muitas saudades!

      Eliminar